Agora sim – suspeito de matar adolescente com um tiro na cabeça em Maringá está na cadeia

1331

Foi preso no final da tarde desta quarta-feira, (18/11), no Jardim Bela Vista II, em Paiçandu, o principal suspeito de ter matado a adolescente Ingrid Vitória Júlio Regina, de 15 anos. A menina morreu ao ser atingida por um tiro na cabeça. Luiz Gustavo Xavier, de 20 anos, estava escondido na casa de um colega. A equipe Rotam realizava o chamado patrulhamento, quando recebeu uma informação do possível paradeiro do suspeito. Em diligências, os policiais lograram êxito em localizar o indivíduo, até então considerado foragido. Em seu desfavor havia um mandado de prisão temporária em aberto. O crime ocorreu na madrugada do dia 08 de Novembro, em Maringá.

Três dias após o crime, ele se apresentou a polícia, na companhia de um advogado criminalista. O suspeito estava com a prisão temporária decretada pela Justiça, porém, não ficou preso por conta da legislação eleitoral que não permite a prisão cautelar cinco dias antes e 48 horas depois das eleições. Em interrogatório prestado ao delegado Diego Elias de Almeida, Luiz Gustavo negou ter praticado o crime.

Apesar da negativa, segundo a polícia, depoimentos de testemunhas indicam que o jovem teria efetuado os disparos. Na madrugada do dia (15/11), o suspeito foi abordado por uma equipe da Rotam, no Conjunto Habitacional José Richa em Sarandi. Os policiais consultaram o nome dele e o sistema apontou um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio qualificado, artigo 121 do código penal brasileiro. Porém mais uma vez ele foi liberado, por conta da lei eleitoral. Já ontem a noite, ele foi conduzido até o setor de carceragem da 09°SDP, onde permanece recolhido à disposição da justiça.

O crime

Ingrid Vitória Julio Regina, de 15 anos, morreu no início da madrugada deste domingo, (8/11), ao ser atingida por um tiro na cabeça. O homicídio ocorreu na área industrial do Tecno-Parque, que fica situado defronte o aeroporto de Maringá. O local é conhecido por conta das festas clandestinas que ocorrem neste endereço, princialmente aos finais de semana. A adolescente assassinada, residia no Jardim Ouro Cola, porém estava no sítio do avô que fica localizado ao lado do Tecno-Parque. No início da madrugada, na companhia do irmão e de outros familiares, a menina foi até a área industrial onde havia uma grande concentração de pessoas.

Testemunhas relataram que um indivíduo, a princípio ocupando um VW Golf, teria efetuado diversos disparos a esmo. Um desses tiros acertou a adolescente. Diante desta situação, os pais da moça que estavam na propriedade rural foram comunicados do ocorrido. Ao chegar no local, vendo a filha ferida, o pai colocou a adolescente no carro e saiu em direção há uma Unidade Hospitalar. No trajeto, próximo ao Contorno Sul, eles foram interceptados por uma equipe médica e socorristas do Samu. Por aproximadamente 45 minutos, eles tentaram salvar a menina, realizando massagem de reanimação e outros procedimentos. Mas infelizmente, o quadro clínico da vítima evoluiu para o óbito.

Compareceram no local, Policiais Militares e um agente da Divisão de Homicídios. Na sequência uma perita da Polícia Científica realizou todos os levantamentos possíveis e depois liberou o corpo para o IML. Moradores da região relataram a nossa equipe, que centenas de jovens vão até o local para consumirem bebidas alcóolicas e entorpecentes, realizam rachas de carro e moto além do som alto. A família da adolescente covardemente assassinada, clama por justiça e aguarda uma resposta por parte da polícia e poder judiciário.