Homem assassinado em Maringá é identificado no IML

2338

Foi identificado nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 13, no Instituto Médico Legal de Maringá, através do exame de papiloscopia, o homem encontrado morto no final da tarde do último domingo, 10, na região da zona 6 em Maringá. Trata-se de Doglas Martins dos Santos Malgonato, de 47 anos. A princípio ele seria morador da cidade de Dr.Camargo. Um exame preliminar, apontou que o homem foi vítima de disparo de arma de fogo. O caso já é investigado pela Polícia Civil, através da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa da 09°SDP. A identificação da vítima aconteceu durante um trabalho integrado (conjunto) do IML e Polícia Civil através do setor de identificação. Esse foi o primeiro homicídio do ano registrado na cidade. Agora com a identificação da vítima, o IML tenta localizar a família do homem assassinado.

DETALHES DO OCORRIDO NO DOMINGO 

Um homem foi encontrado morto no final da tarde deste domingo, 10, ao lado de uma igreja evangélica, situada no entroncamento das Avenidas Brasil e Paranavaí, em Maringá. O corpo estava debaixo de uma tenda, montada ao lado da calçada. Existe a possibilidade do homem ter sido vítima de homicídio, ou seja, de um possível crime contra a vida. Porém apenas o laudo oficial do Instituto Médico Legal, irão apontar as reais causas da morte.

Em um levantamento preliminar realizado no local, através de uma perita da Polícia Científica e do agente José Clementino (IML), se constatou que o indivíduo apresentava um ferimento (perfuração) no tórax. Mas não foi possível constatar, se esse ferimento foi causado por disparo de arma de fogo, facada ou até mesmo algum objeto pontiagudo. O corpo foi removido e encaminhado para a realização do exame de necropsia. O homem que não portava documentos, apresenta ter idade aproximada aos 45 anos e trata-se de uma pessoa morena.

Além da Polícia Militar, compareceu também no local, um investigador da Divisão de Homicídios e proteção à Pessoa, que irá apurar o caso. Ao lado do copo havia um colchão, e pelas características do homem, tudo indica que se trata de um andarilho. A polícia civil irá coletar imagens de câmeras de segurança instaladas nas imediações, que poderão auxiliar no trabalho investigativo.