Estudante que matou empresário em Maringá foi autuado pelo crime de latrocínio

1887

O delegado de Polícia Civil, Dr.Osmir Ferreira Neves, autuou em flagrante pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte), o estudante que matou o empresário Maringaense Jonathan Reis de Oliveira, de 26 anos, com requintes de crueldade. A vítima foi assassinada por ao menos 10 golpes de faca. O crime ocorreu na tarde deste sábado (20), em uma residência situada na Vila Esperança, zona norte de Maringá. Após matar o empresário, o suspeito fugiu, porém horas depois foi encontrado por uma equipe da Polícia Militar que realizou a prisão do mesmo. Matheus Felipe Marçal, de 24 anos, estava em um apartamento localizado na região do Jardim Universitário. Ele entregou aos policiais a arma (faca), usada no crime.

Segundo a autoridade policial, o crime caracterizou o latrocínio, porquê o suspeito subtraiu um aparelho celular da vítima além de um cartão bancário. “O depoimento do detido foi bastante confuso, em alguns momentos ele demonstrava ter algum distúrbio mental ou algo parecido”, disse o delegado. Com relação a motivação do crime, cada hora ele alegava uma coisa. A polícia descobriu que o assassino era conhecido da vítima. O rapaz assassinado era proprietário de uma empresa no segmento de limpeza de estofados. O suspeito chegou a trabalhar com ele. Matheus está recolhido a disposição da justiça, na cadeia pública de Maringá.

O CRIME

A cidade de Maringá registrou um crime brutal na tarde deste sábado (20), na zona norte da cidade. O suspeito de ter praticado o crime, invadiu uma residência situada na Rua Pioneiro Simão Romero, na Vila Esperança, e matou o morador com requintes de crueldade. Jonathan Reis de Oliveira, de 26 anos, foi golpeado com um estoque, espécie de uma arma branca (objeto pontiagudo).

Uma câmera de segurança, filmou a chegada e a saída do principal suspeito, que a princípio trabalhava com a vítima. No vídeo, é possível ver que o homem segura em uma das mãos, um pedaço de madeira, parecido com um cabo de vassoura. (Veja o vídeo abaixo).Na ponta deste cabo, possívelmente havia algum objeto cortante que feriu a vítima fatalmente. Socorristas do Siate e Samu, foram acionados e compareceram no local. Mas infelizmente, o rapaz já estava em óbito.

O corpo dele apresentava diversas perfurações. Policiais Militares e Civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realizaram no local todos os levantamentos possíveis. Agora a polícia trabalha, para localizar o principal suspeito que já está identificado, e descobrir a motivação do crime. Uma perita da Polícia Científica, compareceu na cena do ocorrido, e logo na sequência o corpo foi removido e encaminhado ao IML de Maringá.

VÍDEO DO PRINCIPAL SUSPEITO 

Familiares e conhecidos da vítima, clamam por justiça. Jonathan era proprietário de uma empresa que realiza limpeza de estofados. Ele morava sozinho, porém no mesmo quintal há uma outra casa que reside alguns familiares.