Macabro – Túmulo de adolescente assassinado, é violado durante a madrugada

3893

O túmulo do adolescente Crystofer Eduardo Fernandes, de 16 anos, executado a tiros na noite da última quinta-feira (01/04), no Conjunto Habitacional José Richa, foi violado na madrugada deste domingo (04/04), no cemitério municipal de Sarandi. Segundo a Polícia Militar, o crime só foi percebido pela manhã, quando os funcionários chegaram para trabalhar e perceberam o túmulo aberto. A PM foi acionada, mas ninguém foi preso. Um servidor, que preferiu não se identificar, contou que no dia do enterro, familiares e amigos colocaram alguns pertences, como correntes, bonés e pipas sobre o caixão, e acredita que esses objetos foram furtados, porém, somente após entrar em contato com os familiares para saber se houve algum furto.

O CRIME

A polícia civil da cidade de Sarandi, sob o comando do delegado Adriano Garcia, está diante de mais um crime de homicídio a ser investigado. Na noite desta quinta-feira, 1 de Abril, um adolescente de 16 anos, foi executado no Conjunto Habitacional José Richa. De acordo com as informações, Crystofher Eduardo Fernandes, estava em casa, quando dois homens chegaram no imóvel e chamaram o adolescente pelo nome. Ao chegar no portão para atender o chamado, a dupla efetuou diversos disparos contra o menor. O garoto ainda tentou correr, porém foi alcançado e executado no quintal da residência.

Na sequência os atiradores invadiram o imóvel, e tentaram entrar em um dos quartos, que estava a namorada da vítima. Como não conseguiram, eles fugiram em uma moto de cor escura. O pai do adolescente, colocou o filho no carro e saiu em direção a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). No trajeto ele se deparou com uma equipe da Guarda Municipal, que estava a caminho do bairro para verificar uma denúncia a respeito de disparos de arma de fogo. Diante desta situação, os agentes da GM escoltaram o carro da família até a UPA. Porém o adolescente já chegou na Unidade Hospitalar, em óbito. Ao menos 7 disparos atingiram a vítima.

No local do ocorrido, não foram encontradas cápsulas deflagradas. Possívelmente os assassinos estavam armados de revólveres. O pai do adolescente, relatou que o filho estava envolvido com coisa errada. Durante diligências, populares relataram que Crystofher escondia drogas em um terreno baldio. Ao realizar uma varredura no local, a equipe da Guarda Municipal, logrou êxito em localizar várias pedras de crack, além de maconha. O corpo do adolescente foi encaminhado para o IML de Maringá.