Professora é brutalmente assassinada, e suspeito de cometer o crime morre em acidente automobilístico

3544

A professora de educação física Eliane Pedrina Henriques foi encontrada morta na madrugada desta quinta-feira (15) em Mandaguari. A principal
hipótese em investigação é de que ela foi assassinada e teve seu carro roubado, ou seja, vítima de um possível latrocínio (roubo seguido de morte). Mas a linha de um suposto homicídio, por motivação passional, não é descartada pela polícia cívil. O suspeito de cometer o crime se envolveu em um acidente e morreu ainda nesta madrugada. O homem seria conhecido da professora. 

O corpo de Eliane foi encontrado na Estrada Rochedo, nas proximidades da Indústria Aurora. O suposto autor do crime teria matado a professora a golpes de faca e abandonado seu corpo na estrada secundária, em seguida fugiu com um Fiat Argo com placa de Mandaguari que pertencia à vítima.

Minutos depois, na região Vale do Ivaí, em uma rodovia que fica na saída de Bom Sucesso para Itambé, bateu de frente com uma carreta com placas de Maringá e veio a óbito no local, por volta de 01h30. Ainda na cena do acidente, as autoridades descobriram que o carro pertencia a Eliane após encontrarem, dentro do carro, uma bolsa com documentos pessoais e outros objetos da professora.

Em um primeiro momento as autoridades policiais pensaram que ela poderia estar no automóvel, porém começaram a investigar a hipótese de homicídio após encontrarem uma faca ensanguentada no Fiat Argo. Diante disso começaram as buscas pelo corpo da professora, que, como citado acima, foi encontrado em uma estrada rural em Mandaguari. O corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) e a Polícia Civil apura as circunstâncias do corrido.

Reportagem em atualização.

Colaborou: Portal Agora