Morre no HU de Maringá a segunda vitima do acidente com veículo de trilha

2570

Morreu neste domingo, (02/5), no Hospital Universitário Regional de Maringá, o morador de Santa Fé, Renan Júnior Ferreira, de 32 anos, vítima de um grave acidente registrado neste sábado, (01/5). O acidente envolveu um veículo de trilha (gaiola), ocupado por 4 amigos, e aconteceu na zona rural de Santa Fé. Além de Renan, que veio a óbito no HU, uma outra pessoa morreu no acidente. Wendel Leite Tota, de 30 anos, teve morte instantânea. As famílias enlutada, nossas condolências e sinceros sentimentos.

O ACIDENTE

Um trágico acidente registrado na zona rural do município de Santa Fé, na região de Maringá, envolvendo um veículo de trilha (gaiola) deixou 4 pessoas feridas, sendo que uma delas veio a óbito no local. O acidente ocorreu na manhã deste sábado, (01/5), entre Santa Fé e o Distrito de Fernão Dias, que pertence ao município de Munhoz de Melo.

Doutor Etore, médico intervencionista do Samu, relatou que testemunhas disseram na cena do acidente, que o veículo era ocupado pelos quatro amigos. Ainda por motivos desconhecidos, a pessoa que conduzia a gaiola, perdeu a direção e chocou-se violentamente contra um anteparo. A princípio no palanque de uma cerca. Uma das vítimas apresentava ferimentos leves e foi socorrida por terceiros. Outras duas sofreram ferimentos gravíssimos, sendo que uma delas estava em parada cardiorrespiratória.

A equipe do Aeromédico Samu, realizou manobras de reanimação, mas infelizmente a situação não foi revertida. O rapaz que morreu foi identificado como Wendel Leite Tota, de 30 anos, morador de Santa Fé. A outra vítima em estado grave, foi estabilizada por uma equipe médica de Santa Fé, com o auxílio dos profissionais do Samu, e logo na sequência levada de helicóptero até o Hospital Universitário Regional de Maringá.

Renan Junior Ferreira, de 32 anos, corre risco de morte. A quarta vítima, estava perambulando pelo local, e não apresentava lesões. Algumas pessoas comentaram no local, que o rapaz que morreu, era proprietário de uma oficina mecânica. Os órgãos competentes, foram acionados para realizarem todos os levantamentos possíveis e posteriormente a remoção do corpo para o Instituto Médico Legal.