Briga entre garotas de programa resultou em homicídio na cidade de Maringá

4698

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Maringá, (DHPP), está a procura de uma mulher, suspeita de ter matado uma moça de 32 anos a golpes de faca. O crime ocorreu no final da tarde desta quarta-feira, (23/6), nos fundos do Colégio Estadual Instituto de Educação, na zona 2 em Maringá. A mulher assassinada foi identificada como Bárbara Dias. Ela foi ferida na região do tórax, e possivelmente teve morte instantânea.

Quando as equipes de resgate do Samu e Siate chegaram no local para socorrer a vítima, a moça já estava em óbito. Uma testemunha relatou aos policiais militares e civis que compareceram na cena do crime, que a suspeita e a moça assassinada seriam garotas de programa. As duas entraram em vias de fato, por conta da disputa pelo espaço na região da zona 2.

Após cometer o homicídio, a suspeita que tem 22 anos de idade, teria embarcado em um veículo VW Gol de cor branca, e fugiu tomando rumo ignorado. A princípio a assassina seria moradora da cidade de Nova Esperança (PR). Após os procedimentos de praxe realizados pela Polícia Científica, o corpo da vítima foi removido e encaminhado para o IML de Maringá.

O delegado Luiz Claudio Alves – que também é vereador – estava na Câmara no momento em que o crime aconteceu e foi até o local. O prédio do Legislativo fica a poucos metros de onde o assassinato ocorreu. “Ouvimos no local que o crime pode ter relação com alguma disputa por ponto de prostituição, mas isso será apurado pela Delegacia de Homicídios”, disse o delegado. Outra hipótese é de que o crime tenha relação com o tráfico de drogas.

O caso segue sob investigação e a principal suspeita permanece foragida.