Desespero – Falha técnica interrompeu o fornecimento de oxigênio no Hospital Paraná

617

Uma falha técnica de causas ainda não apuradas causou tumulto e desespero na tarde desta terça-feira, 8, no Hospital Paraná de Maringá. Um problema acarretou na falta de fornecimento de oxigênio para várias alas do hospital, principalmente na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Para suprir a demanda, houve a necessidade da entrega de cilindros das redes pública e privada até que o problema fosse sanado. Funcionários de setores administrativos do hospital também apoiaram na busca por cilindros em hospitais, clínicas e fornecedores.

Ambulâncias e até macas foram utilizadas para transportar os cilindros para dentro do Pronto Atendimento. Em nota, a Secretaria de Saúde informou que agiu de forma imediata e que a situação foi restabelecida no início da noite. Apesar da aparente resolução do problema, o oxigênio ficará disponível para retaguarda. A prefeitura informou que foram disponibilizados seis torpedos e seis litros oxigênio do Samu ao hospital.

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, reforça que o município segue à disposição para dar suporte às unidades de saúde e aos pacientes atendidos em Maringá. “Seguimos trabalhando pela vida de todos e no enfrentamento da pandemia”, comenta o prefeito. O hospital não se pronunciou sobre o ocorrido e nem informou se algum paciente veio a óbito ou teve complicações por conta do ocorrido.