Mulher grávida é morta a tiros e marido é baleado em atentado na região

2054

Fernanda Cristina Ventura, de 22 anos, gestante de 5 meses, foi assassinada no início da noite de ontem (sexta-feira), na cidade de Campo Mourão, cerca de 90 quilômetros de Maringá. O companheiro da moça identificado como Junior Honório, de 25 anos, foi baleado, mas sobreviveu ao atentado. O crime ocorreu no Jardim Tropical II. De acordo com as informações de testemunhas, o casal ocupava uma motocicleta Honda Twister, quando repentinamente foi surpreendido por uma dupla, que também estava em uma moto. Um dos indivíduos sacou de uma pistola, e começou a atirar contra o casal.

A jovem foi atingida por um disparo no abdômen. O tiro transfixou a vítima. Já o rapaz que pilotava a moto, foi alvejado em um dos braços, e saiu correndo para pedir ajuda nas imediações. Na sequência os atiradores fugiram tomando rumo ignorado, porém em diligências realizadas por equipes da PM, os suspeitos foram localizados e conduzidos até a delegacia de Polícia Civil para serem tomadas as providências cabíveis. A jovem baleada chegou a ser socorrida pelas equipes de resgate (Samu), mas infelizmente sofreu uma parada cardio-respiratória, e minutos após de dar entrada em uma Unidade Hospitalar, não resistiu aos ferimentos e morreu. Já o rapaz baleado, que segundo a PM seria o alvo dos criminosos, está fora de perigo.

Logo após o ocorrido, policiais militares deram início a uma operação no intuito de localizar os assassinos. Os suspeitos foram encontrados no Jardim Lar Paraná, em locais distintos. Trata-se de um adolescente de 16 anos, susposto atirador e um indivíduo de 18 anos. A arma usada no crime, uma pistola calibre 09 milímetros, foi encontrada pelos policiais. O namorado da moça que faleceu, a PM informa, que ele deixou recentemente o sistema prisional. Júnior Honório, respondeu pelo crime de tráfico de drogas, e a motivação do atentado possivelmente trata-se do envolvimento dele com o tráfico de entorpecentes. Acerto entre criminosos.

Hoje (sábado), 18 de setembro, seria o chá revelação da jovem que estava gestante de 5 meses. As circunstâncias do ocorrido, chocou os moradores de Campo Mourão. A PCPR, investiga o caso.

Fotos: Anderson Domingos