Policial Militar é brutalmente assassinado; mulher é a principal suspeita

3397

Um Policial Militar da reserva (aposentado), foi brutalmente assassinado, na madrugada desta segunda-feira, 20 de setembro, porém o corpo só foi encontrado nas primeiras horas da manhã. O crime ocorreu em uma chácara situada as margens da rodovia PR-519, entre as cidades de Marilena e Nova Londrina, região noroeste do Paraná. Cabo Valdir Mariano Maia, de 52 anos, foi morto a golpes de faca, a princípio pela própria companheira de 48 anos, que foi detida.

A Polícia Militar informa, que hoje por volta das 08h30, a Central de Operações da 3°Companhia Independente de Polícia Militar (3°CIPM) de Loanda (PR), recebeu uma denúncia de um possível crime de homicídio, e que a vítima seria um PM da reserva remunerada. De imediato uma equipe de Nova Londrina foi até o endereço citado pelo solicitante, e ao chegar na propriedade, os policiais encontraram o colega de profissão ferido. Cabo Maia apresentava diversas perfurações pelo corpo, principalmente na face. Ele estava com o rosto desfigurado.

O Samu foi acionado, porém a vítima já estava em óbito. A polícia civil e o Instituto de Criminalística foram acionados para a realização dos procedimentos de praxe, que ocorre na cena de um crime contra a vida. Depois o corpo foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal de Paranavaí. Após coletar algumas informações, principalmente sobre a autoria do homicídio, os policiais realizaram diligências, no intuito de localizar os envolvidos na morte do policial aposentado. A companheira do PM foi encontrada, e diante de algumas contradições os policiais resolveram fazer uma busca no carro da suspeita.

No porta-luvas do automóvel, eles lograram êxito em localizar uma faca com vestígios de sangue. A mulher recebeu voz de prisão e foi conduzida até a delegacia de Polícia Civil, para serem tomadas as providências cabíveis.