Mestre de capoeira é preso em Maringá pela PC, suspeito de abusar sexualmente de várias mulheres

960

Investigadores da Polícia Civil de Maringá, através da Delegacia da Mulher, prenderam nesta terça-feira (30), um mestre de capoeira de 65 anos, suspeito de ter abusado sexualmente de ao menos 7 mulheres. Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva, expedido pela comarca de Maringá. Além de mestre em capoeira, o homem realizava trabalhos religiosos, sessões espírituais. De acordo com a PCPR, era durantre esses trabalhos que os abusos aconteciam.

Segundo o delegado Rodolfo Vieira, a prisão do suspeito aconteceu depois que as vítimas procuraram a delegacia da mulher e denunciaram o fato. Ao tomar conhecimento do crime, os policiais civis deram início ao trabalho investigativo. Após ouvirem supostas vítimas e testemunhas, o delegado que presíde o inquérito, representou pela prisão do suspeito, que foi acatada pela justiça.

A autoridade policial, relatou, que as mulheres eram levadas para uma sala reservada e lá aconteciam os abusos. O suspeito falava para as mulheres, que o sexo seria a energia que ele passaria para elas ficarem curadas. “Fragilizadas por inúmeros problemas, a maioria das vítimas acabavam se submetendo aos desejos do capoeirista”, disse o delegado. Entre as vítimas, há uma adolescente de 16 anos. O homem foi preso no Conjunto Habitacional Requião, na casa que reside com a família. Se confirmado as acusações, ele poderá responder pelo crime de violação sexual, mediante fraude. Ainda segundo a PCPR, os abusos aconteciam à vários anos. Porém, só agora que as vítimas realizaram a denúncia.