Advogados de defesa não comparecem e julgamento do MANÍACO DA TORRE é adiado para 2023

35

O quinto julgamento de Roneys Firmino Gomes, de 47 anos, que ficou conhecido nacionalmente como Maníaco da Torre, estava marcado para esta quinta-feira (9), mas foi suspenso. Roneys é acusado de ter matado pelo menos seis mulheres, cujos corpos foram todos encontrados embaixo de uma torre de transmissão, em uma área rural nas proximidade da Estrada Roseira, mais precisamente na saída de Maringá para Astorga.

Todos os corpos foram encontrados com as mesmas caracteríticas, o que reforça a tese das investigações, de que esse era o modus operandi empregado pelo maníaco. Abusar, matar e desovar os corpos debaixo da torre, nus e com as pernas e braços abertos.

Roneys sentaria novamente no banco dos réus nesta quinta-feira, mas o julgamento foi suspenso pela ausência dos advogados de defesa, Willian Francis de Oliveira e Josiane Monteiro Bichet, que devem se manifestar após intimação do juíz e das providências da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

A advogada teria apresentado um atestado médico justificando a ausência no julgamento, já o advogado Willian Francis, não teria apresentado justificativa. O juíz titular da 1ª Vara de Maringá, Cláudio Camargo dos Santos, determinou aos advogados, pela ausência, uma multa de 30 saláros mínimos e o pagamento processual do novo júri, que ficou adiado para 13 de abril de 2023.

Este seria o terceiro julgamento que Roneys Firmino se submeteria nas últimas duas semanas. Ele seria julgado pela morte de Mara Josiane dos Santos, de 36 anos. Ela foi assassinada na noite de 26 de julho de 2015.

O corpo de Mara Josiane foi encontrado sem roupas, com braços e pernas abertos, em uma plantação de milho próximo a uma torre de alta tensão na Estrada Roseira.

Mesmo local onde um ano antes a Polícia Civil encontrou outro corpo de mulher, também nua e com pernas e braços abertos.

Roneys está preso e já teria confessado a morte de Mara Josiane e de outras cinco mulheres. Até o momento pelos crimes que ele foi condenado, a pena a cumprir já passa de 75 anos  de cadeia.