Desabamento de laje na UEM deixou cinco operários feridos – dois em estado grave

386

A laje de um prédio em construção na UEM (Universidade Estadual de Maringá) desabou na manhã deste sábado (25), deixando cinco trabalhadores da obra feridos. A maioria deles apresentando suspeitas de fraturas nas pernas e braços. Um dos trabalhadores sofreu trauma abdominal.

Apesar da gravidade da ocorrência, nenhuma das pessoas que estava no local morreu. Segundo informações no local, os trabalhadores estavam concretando a laje, quando ela desabou por volta das 9h45. As equipes de socorro prontamente se deslocaram até o local.

Ambulâncias do Samu (Serviço Atendimento Médico de Urgência) e do Siate do Corpo de Bombeiros, prestaram os primeiros atendimentos. Equipes da Semob (Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana) também foram até o local para isolar parte da avenida Colombo para auxiliar no trabalho dos socorristas. As vítimas, que ainda não foram identificadas, foram encaminhadas para os hospitais Bom Samaritano, Metropolitano, Santa Casa e HUM (Hospital Universitário Municipal).

Em nota, a UEM afirmou que todas as vítimas estavam conscientes e estáveis. A unversidade afirmou ainda que acompanha o estado de saúde dos trabalhadores e está à disosição.  “Segundo as primeiras informações recebidas pela Administração Central, no momento da concretagem da última laje, ainda vazia, as escoras não aguentaram e o conjunto de caixaria e ferragem ruíram”, disse a instituição em nota.

O prédio em questão é o bloco Q-07 é local das futuras instalações da Caixa Econômica Federal e da Diretoria de Material e Patrimônio da universidade.

O socorro

Equipes do Corpo de Bombeiros subiram o prédio e resgataram as vítimas em meio aos escombros. Como trata-se de uma edificação que está em construção, os bombeiros fizeram o resgate de forma morosa, para ter certeza de que as estruturas não estavam comprometidas.

A última vítima foi retirada do local após mais de três horas de trabalho dos bombeiros. O operário precisou ser intubado para na sequência ser encaminhado até a Unidade Hospitalar.

Os Bombeiros relataram que tratou-se de um resgate extremamente complexo. Já que muitos escombros (concretos, ferragens), caíram sobre os trabalhadores.

Reportagem: Victor Faria e Anderson Corujão